CADOES: Classificação Automatizada de Dados Osteométricos para Estimar o Sexo



CADOES is a new framework for sex estimation through automated classification of osteometric data. CADOES main strenght lies in its great flexibility of model parameterization, and variable selection. You can choose among 38 different pelvic measurements according to your needs. Since CADOES only requires a minimum of 3 variables to generate a new model, you can avoid errors concerning fragmentation, pathologies or other abnormal bone conditions. We also provide various machine learning algorithms for classification, and cross-validation tools. Moreover, powerful visual tools allow you to explore the original dataset from Serra (1938).

Enjoy!



In memory of José Antunes Serra (1914-1990)



Codenames: Euclidean distances


Conjugata externa CE

Conjugata anatómica CA

Conjugata obstétrica CO

Conjugata diagonalis CD

Diâmetro inter-koilons DIK

Diâmetro sagital da saída da bacia DSSB

Diâmetro venterpubes-sacral DVPS

Largura máxima da pelve LMP

Largura bispinilíaca antero-superior LBAS

Largura bispinilíaca antero-inferior LBAI

Largura bispinilíaca postero-superior LBPS

Largura bispinilíaca postero-inferior LBPI

Largura bispinisquiática LB

Diâmetro inter-endoischions DIEn

Diâmetro inter-ektoischions DIEk

Diâmetro inter-kotilions DIKt

Diâmetro inter-koilons da incisura DIKI

Diâmetro inter-proobturatores DIP

Espessura ilíaca (esquerda) EIe

Espessura ilíaca (direita) EId

Largura máxima do estreito LME

Largura anterior do estreito LAE

Diâmetro oblíquo I do estreito DO1E

Diâmetro oblíquo II do estreito DO2E

Altura da asa ilíaca (esquerda) AAIe

Altura da asa ilíaca (direita) AAId

Profundidade da fossa ilíaca (esquerda) PFIe

Profundidade da fossa ilíaca (direita) PFId

Largura da saída LS

Altura máxima da bacia AMB

Altura lateral da pequena bacia ALPB

Altura anterior da pequena bacia AAPB


Codenames: Angles


Ângulo sub-púbico ASP

Ângulo de inclinação da pelve (esquerda) AIPe

Ângulo de inclinação da pelve (direita) AIPd

Ângulo de divergência das asas ADA

Ângulo sacro-pélvico ASaP

Ângulo sacro-lombar ASaL


Note


If someone knows the official english translation for all of these, please send them to me: joaopedrocoelho@gmail.com


This is an early demo version, soon we will have pictures for all measurements.


Medidas rectilíneas


a) Sagitais

1) Conjugata externa - diâmetro propubes-neurospina, i. é, entre o ponto superior da sínfise púbica (propubes) e o cimo da apósife espinhosa da 5ª vértebra lombar (neurospina).

2) Conjugata vera ou anatómica - diâmetro propubes-promoniorium (ponto mediano sagital do bordo anterior da base do sacro).

3) Conjugata obstetrica - diâmetro dorsopubes-promontorium, i. é, do dorsopubes (ponto posterior da sínfise pubica) ao promontório.

4) Conjugata diagonalis - diâmetro sub-púbico - diâmetro metapubes-promontorium, i. é, do meta-pubes (ponto inferior da sínflse púbica) ao promontório.

5) Diâmetro inter-koilons - distância entre os koilons (pontos mais profundos) da sínfise pubica (koilon sinfisiano posterior) e da face anterior do sacro (koilon sacral).

6) Diâmetro sagital da saída da bacia - diâmetro metapubes-apex do sacro.

7) Diâmetro venterpubes-sacral - distância do venterpubes (ponto anterior da sínfise) ao ponto posterior da espinha sagrada, na face posterior do sacro - diâmetro sagital externo.


b) Transversais

8) Largura máxima da bacia - diâmetro inter-exocristas (os dois pontos, um de cada lado, colocados mais lateralmente no lábio externo do bordo superior da crista ilíaca) - largura bi-cristal ou inter-cristas.

9) Largura bispinilíaca antero-superior - diâmetro inter-macrospinas (espinhas ilíacas antero-superiores).

10) Largura bispinilíaca antero-inferior - diâmetro inter-microspinas (espinhas ilíacas antero-inferiores).

11) Largura bispinilíaca postero-superior - diâmetro inter-criptoepinas (espinhas ilíacas postero-superiores).

12) Largura bispinilíaca postero-inferior - diâmetro inter-metauriculas (espinhas ilíacas postero-inferiores).

13) Largura bispinisquiática - diâmetro inter-oxyspinas (cimo das espinhas isquiaticas).

14) Largura biisquiática interna - diâmetro inter-endoischions. O endoischion é o ponto mais afastado do seu homónimo simétrico do outro lado e situado no bordo interno da parte da grande tuberosidade isquiática voltada para trás (dorsalmente).

15) Largura biisquiática externa - diâmetro inter-ektoischions (pontos colocados mais lateralmente na face externa da tuberosidade isquiática).

16) Largura inter-kotilions - diâmetro inter-kotilions (pontos situados na incisura acetabular e em que se juntam os três ossos: illion, ischion e pubes). Este ponto nota-se como uma pequena área mais clara ou levemente esponjosa na aparência, situada no rebordo interior da incisura acetabular.

17) Largura mínima entre as cavidades cotilóides - diâmetro inter-koilons da incisura ou cavidade cotilóide (pontos mais profundos).

18) Largura da região da sínfise - diâmetro inter-proobturatores (pontos mais próximos do plano mediano no bordo dos buracos obturados).

19) Largura máxima da entrada do estreito - diâmetro inter-arcuales (pontos mais afastados um do outro, simétricos, na linha arcuale ou linha inominada) - transversa major da entrada do estreito.

20) Largura anterior da entrada do estreito - diâmetro inter-pectens (pontos de encontro da linha arcuale com o tubérculo ilio-pectineo: ponto por vezes pouco visível nas bacias femininas, em que a linha arcada é romba, pouco nítida) - transversa anterior da entrada do estreito.

21) Largura da saída da bacia - distância entre os dois pontos mais afastados situados entre as espinhas isquiáticas e o extremo infero-posterior do buraco obturado, na face interna dos ilíacos. Ponto a determinar por tentativas vendo qual a largura máxima na linha das espinhas isquiáticas ao buraco obturado.


c) Oblíquas

22) Espessura ilíaca - diâmetro propubes-criptospina.

23) Transversa oblíqua I da entrada do estreito - diâmetro proauricula direito-pecten esquerdo, i. é, do ponto em que a linha arcada encontra o sacro (proauricula) ao pecten.

24) Transversa oblíqua II da entrada do estreito - diâmetro proauricula esquerda-pecten direito.


d) Alturas

25) Altura do asa ilíaca - diâmetro arcuale-epicrista, i. é, do arcuale ao ponto mais elevado da crista ilíaca (epicrista),

26) Altura máxima da bacia - diâmetro ischion-epicrita, i. é, do ischion (ponto inferior de tuberosidade isquiática) ao epicrista.

27) Verdadeira altura da pequena bacia - diâmetro ischion-proauricula (tomado à esquerda).

28) Altura anterior da pequena bacia - diâmetro ischion-propubes.

29) Profundidade da fossa ilíaca - tomada na linha cujos extremes são o epicrista e o ponto médio entre o arcuale e o proauricula.


Medidas angulares


1) Ângulo sub-púbico - vértice no metapubes e lados dirigidos para os pontos angularmente menos afastados do bordo inferior do pubes.

2) Ângulo da inclinação da bacia - ângulo que faz o plano determinado pelo propubes e os 2 macrospinas com a linha propubes-promontorium.

3) Ângulo de divergência das asas ilíacas - ângulo das duas linhas arcuale-exocrista.

4) Ângulo sacro-pélvico - ângulo da linha propubes-promontorium com a tangente à parte mediana da face ventral da 1ª vértebra sagrada.

5) Ângulo sacro-lombar - ângulo da tangente à parte mediana da face anterior da 5ª vértebra lombar com a tangente à parte mediana da face anterior da 1ª vértebra sagrada. A 5ª lombar é colocada de forma que as suas apófises articulares se conjuguem bem com as correspondentes do sacro.


Acknowledgments


Original research and data acquisition

Serra, J. A. 1938. A pelve nos Portugueses: morfologia da pelve no Homem. Contribuições para o Estudo da Antropologia Portuguesa 3(1): 1–174.

Download original article (Serra, 1938)


Data transcription to digital format

Mariana Cruz, Joana Diniz, João d'Oliveira Coelho


App Development


João d'Oliveira Coelho

Osteomics

Laboratory of Forensic Anthropology - University of Coimbra





Lower Whisker

Smallest observation greater than or equal to lower hinge - 1.5 * IQR

Lower Hinge

25% quantile

Middle

Median, 50% quantile

Diamond

Arithmetic mean

Upper Hinge

75% quantile

Upper Whisker

Largest observation less than or equal to upper hinge + 1.5 * IQR






































Notice:

The top 5 most dimorphic variables are in bold. You should be able to generate very accurate models using only these.


Metric Pattern Analysis:



                      

Cross-Validation


Machine Learning



Reproducibility


Models are pseudo-randomly generated to avoid bias. However, you might want reproducible results, e.g. for publications or reports. Chose any numeric value (i.e. "seed") to generate a reproducible statistical model.

Perform Analysis




Sex Prediction


Predicted Class
Probabilistic Result

Model Information & Accuracy